Preciso de um marceneiro para montar minibibliotecas gratuitas

A Roberta Fraga compartilhou agora um link para a foto de um colete rodeado de neve.

Foi então que descobri o projeto Little Free Library.

E por isso, também quero ver livrarias como esta em frente às casas aqui de Curitiba, com livros à disposição para quem quiser emprestá-los.

Claro, em menos de dez minutos dizendo que queria fazer isso, já ouvi duas ou três vezes que não funcionaria no Brasil.

Mas devo ter dito aqui que esta frase foi um dos principais motivadores para a criação do Bibliopote.

Bibliopote é uma biblioteca que funciona na Panificadora Pote de Mel, onde você pode pegar livros emprestados sem pedir a ninguém, sem cartão e sem prazo de devolução. Da mesma forma, quero que as novas minibibliotecas gratuitas funcionem.

marceneiro
Para isso, preciso de um marceneiro disposto a criar e construir pelo menos 10 dessas minibibliotecas. Eles nem precisam ser como os do site. Eles podem ser mais simples, desde que sejam capazes de suportar a exposição ao tempo e proteger os livros.

Se eu não encontrar ninguém disposto a doar seu trabalho, pretendo pagar por eles.

Mas devo dizer que existem muitas vantagens

No caso de doação, o projeto da minibiblioteca terá o nome do carpinteiro ou carpinteiro.

Desde a sua criação, em 2008, a Biblioteca Pote de Mel tem sido objeto de inúmeras reportagens na TV, em jornais impressos e revistas.

Este ano, participei do TEDx Curitiba, evento independente vinculado ao TED, como palestrante – ao lado de personalidades como Jaime Lerner e Marcelo Rosenbaum – falando sobre o Bibliopote.

Ou seja: participar dessa ideia pode divulgar e enobrecer sua marca e seu trabalho.

Para isso, não há nenhum tipo de burocracia a ser preenchida: basta fazer as minibibliotecas.

Localizações
Depois de ter as minibibliotecas, bons livros são muito fáceis de obter.

Resta encontrar casas em frente às quais essas minibibliotecas ficarão. Precisam ser lares de curitibanos que acreditam no poder de circulação dos livros e que, acima de tudo, são desligados, para que não liguem para aqueles livros que não voltam. Isso acontece com muitos dos livros, mas está previsto e não deve afetar a ideia: que não seja voltado para coleções, mas para circulação.

Tudo o que você precisa fazer é receber as doações que certamente chegarão, garantir que a caixa nunca fique vazia e carimbar todas as novas doações com instruções semelhantes a estas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *