Sim?

Então, você tem muito o que aprender.

Em algum momento alguém disse que, para ter feed, um blog precisava manter “aquele simbolozinho alaranjado na barra lateral” ou em algum lugar bem visível. E todo o mundo acreditou.

Isso é bobagem.

Por vários motivos:

  • A maior parte dos blogs já vem com feed “de fábrica”. Blogger, WordPress ou o que você imaginar. Se não for muito tosco, já tem feed, queira o seu editor ou não. Não precisa ir ao FeedBurner para “instalar” o feed. O Feedburner é uma boa maneira de unificar todos os seus leitores de diferentes feeds (um blog gera mais de uma versão de feed, geralmente) e fornecer, através do feed criado pelo site, algumas coisinhas a mais.
  • Um navegador decente descobre automaticamente se um site fornece feeds: no caso do Firefox, vai aparecer o simbolozinho do feed na barra onde você digita os endereços. Tenha ele sido colocado na barra lateral do blog ou não.
  • Se você usa o Google Reader, pode instalar o botão “Inscrever-se” na barra de favoritos. Ao visitar um site do qual você queira assinar o feed, basta clicar nesse botão e você é imediatamente direcionado aos seus feeds e, caso haja feed, com a opção para assiná-lo. Imagino que outros agregadores forneçam ferramentas similares
  • No caso do Google Reader, caso você não queira ou não possa instalar um botão na sua barra de favoritos, você pode digitar o endereço do blog ou site onde se lê “Adicionar Inscrição”: se houver um feed (e no caso de blogs, em 99% das vezes, há), ele encontrará
  • Um site tem publicações e atualizações periódicas que seguem um certo padrão, mas não tem feed – nenhum que seu navegador ou que o seu agregador tenha encontrado – pode gerar um feed a partir de uma iniciantiva sua: você pode criá-lo através do Feed 43, por exemplo. Eu acompanho as tirinhas da Folha de São Paulo e as tirinhas de Os Malvados através de feeds gerados por esse serviço.

Então, nunca mais diga que um blog não tem feed só porque o “simbolozinho alaranjado” não aparece na barra lateral ou em algum ponto de destaque do blog. Foi você que não soube encontrá-lo.

Agora, para aqueles seus leitores que não tem idéia do que é um feed e que nem querem ter – a maioria – eu recomendo veementemente a instalação da opção de feeds por email e um formulário de inscrição na barra lateral, isso sim. Isto é facilmente conseguido através do FeedBurner.

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!