valesca

Para variar, as mídias, as sociais inclusive, avaliaram a questão sem nenhum contexto, preocupando-se em julgar sem sequer saberem quais eram as outras questões da prova.

Tudo o que eu penso a respeito do assunto está bem resumido nesta matéria, da qual reproduzo um trechos.

O que pensa Valesca Popozuda:

“E se o professor colocou a questão dentro do contexto da matéria? E se o professor quis ser irônico com o sucesso das músicas de hoje em dia?”

O que pensa o professor a respeito dos blogueiros, facebookeiros e twitteiros que o amarraram numa estaca virtual prestes a ser incendiada:

Essa provocação foi feita exatamente para eles, porque, no fundo, eles têm preconceito com a escola pública. A escola pública é tão mal considerada quanto a Valesca e o funk. Para uma sociedade elitizada, que é quem estes blogueiros representam, ela não é considerada necessária.

E, finalmente, um depoimento redigido por um dos alunos do professor autor da questão (apenas o último parágrafo e eu recomendo que você vá ao site e o leia integralmente). Ele disse tudo o que eu queria e vale para 90% das críticas ignorantes de duas linhas que encontramos nos comentários de grandes portais até em receitas de iogurte, status de facebook e atualizações de Twitter:

E, para finalizar, posso dizer que apenas me sinto mal por vocês adultos que ainda se encontram no Estágio Intuitivo ou Simbólico de Piaget. Esse é aquele estágio em que a criança possui uma inteligência egocêntrica, sendo assim ela sente, pensa e age a partir de si mesma e não se coloca no lugar do outro. Digo isso porque, ao invés de avaliarem a situação corretamente, baseado em todo o contexto do ocorrido, simplesmente julgam o professor por sua questão sem avaliar o contexto todo, como se fossem perfeitos ou pudessem fazer melhor. Acontece que, olha só para o que estão fazendo: criticando, atrás de uma tela de computador, usando de argumentos incoerentes, palavras ofensivas e tudo o mais. Acham mesmo que pessoas nesse nível são capacitadas pra julgar a ética e moral dos outros?

Tooooooooma.

Beijinho no ombro pra você.

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!