Uma vez procuraram o Alessandro – o mesmo Alessandro deste blog – querendo entrar em contato com seu editor de conteúdo. Ele achou muito engraçado e até tirou uma foto de si mesmo, fazendo uma careta, dizendo que aquele era seu editor de conteúdo. Quem entrou em contato com ele com certeza não sabia nada de blogs; a pessoa deve ter pensado que blogs são como grandes empresas, com diversos departamentos e pessoas com tarefas muito específicas.

Nós, blogueiros, não temos editores de conteúdo. Alguns de nós sabem mexer em seus próprios sites, outros não. Dos que não sabem, alguns arranjam um amigo ou pagam alguém para dar um jeito na página, ou se conformam em ter um blog básico mesmo. Cada um é o seu próprio corretor ortográfico, recebendo uma ajudinha do Word. Quando não vemos um problema no texto, ele vai pro ar assim mesmo, até que um leitor nos avise ou o erro finalmente seja percebido. Alguns blogueiros possuem colaboradores, como este próprio blog. Os blogs podem ser montados por uma só pessoa, ou por um grupo de amigos, mas o que nunca acontece é ter um blog seu e contratar alguém pra escrever. Isso é site de empresa, não blog.

Mais importante de tudo: não temos sugestão de pauta. Isso vale pra todo mundo que sonha em escrever: ninguém nos dá indicações sobre o que dizer (existem apenas estatísticas), que modificações seriam necessárias à nossa escrita, que direção seguir para fazer mais sucesso. Bom seria se tivéssemos! Alguém para nos ajudar a encontrar o próprio estilo, nos dizer se nossas descrições são importantes ou podem ser deixadas de lado, se somos o tipo que cria boas situações ou personagens. Com essas indicações, seria possível perder menos tempo: ninguém dedicaria horas a escrever coisas ruins ou que não serão lidas. Só que não existe alguém especial pra isso; quem sabe o caminho do sucesso cria e aplica suas regras sozinho. As únicas maneiras de conseguir êxito ao escrever são: autocrítica e estudo. Estar sempre a par do que está acontecendo, beber das fontes de informação possíveis, procurar melhorar cada vez mais.

Escrever é um empreendimento solitário. Existem regras ortográficas e existem dicas sobre quem vive a mesma experiência. Mas o que vai ser dito e como vai ser dito, é sempre uma escolha do escritor. Isso dá muita liberdade, e a liberdade sempre vem junta com responsabilidade. Fazer-se interessante, apresentar algo de qualidade, conseguir destaque, escrever cada vez mais e melhor dependem exclusivamente do empenho de quem escreve.

Sobre o autor: Caminhante Diurno

Caminhante tem casa, marido, cachorro, blogs (Caminhante Diurno e Caminhando por Fora), carteirinha da biblioteca. E não pode viver sem qualquer um deles.