10423839_565144360269151_5013761679863085358_n

(resenha de autoria de Fernando Silva)

Títulos vendem livros. Claro que bonita capa, sinopse atrativa, nome de autor conhecido também, mas especialmente o título. O poder que o título tem de gerar curiosidade – ou não – é um fator determinante.

Bom, uma vez que aqui “Uma Comédia Romântica” é um subtítulo, o nome da trama se resume a “6”. Sim. Apenas o numeral “6” e assim o tal fator curiosidade está lançado. Seis o que? Seis desejos? Seis cachorros? Seis marshmallows?

O livro brinca com o mistério até mesmo em sua divulgação ao divulgar uma única sinopse que se resume a três sentenças:

“Wanessa se apaixonou por seis homens ao mesmo tempo.
Mas ela não vai se entupir de sorvete ou ouvir músicas tristes.
Ela vai criar uma equação que mudará a temática dos relacionamentos para sempre.”

Opa. Ao menos o leitor então sabe que a tal quantidade se refere a homens. Mas e que tal equação revolucionária sobre relacionamentos seria essa? E daí essa resposta só pode ser adquirida com a leitura do romance cheio de pinceladas cômicas.
O livro de 155 páginas (em sua versão virtual pelo Amazon.com. 184 páginas no formato físico publicado pela editora Henrique Silva) evita rodeios e pressiona os botões precisos de comédia, dor, reflexão, amor e confusões impagáveis para narrar dois anos da vida de Wanessa, uma jovem professora do ensino fundamental público com seus 22 anos que começa sem maiores ambições o plano de encontrar um namorado através de sites de relacionamentos virtuais e quando se dá conta já está atada (enrolada ao extremo) emocionalmente a seis diferentes homens.

Logo o seu objetivo maior é se decidir a dirigir todo o seu sentimento a apenas um deles e é ao longo dessa sua jornada em busca desse objetivo que Wanessa descobrirá mais sobre si mesma, terá muitas surpresas, diálogos e situações hilárias, além de criar a tal equação incrivelmente útil para todos aqueles que já estiveram em um relacionamento ou em breve estarão.

A história da jovem passando por uma fase de “autoconhecimento” pode parecer com muita coisa disponível no mundo editorial aí fora. E é. Mas “6”, assim como sua protagonista, consegue sua própria identidade ao apresentar diálogos inteligentes, personagens tridimensionais e humor constante.

Só para conhecer os perfis dos seis homens tão diferentes (o azarado, o religioso, o chato, o gostoso, o descompromissado e o inalcançável) e os detalhes da realidade diária da vida de uma professorinha atrapalhada, já vale embarcar nessa montanha-russa cheia de loopings em seu percurso.

 

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!