jornal cândido nicolau

A 34ª edição do Cândido traz um especial sobre o jornal Nicolau, periódico editado pela Secretaria de Estado da Cultura do Paraná de 1987 a 1996, que representou um marco no jornalismo cultural e brasileiro, chegando a ser comparado a iniciativas como o tabloide carioca O Pasquim e a revista curitibana Joaquim.

Repórteres, ilustradores e colaboradores da equipe que participaram do jornal falam sobre a experiência literária e cultural que foi o Nicolau, em matéria assinada por Ben-Hur Demeneck. O poeta Rodrigo Garcia Lopes recorda o período em que trabalhou na publicação e do convívio com Wilson Bueno que, das 60 edições, coordenou o jornal por 55 números. As edições mais instigantes são lembradas em uma galeria que esmiúça os principais conteúdos do jornal que, em breve, será reeditado, na íntegra, pela Secretaria de Estado da Cultura do Paraná. Um perfil de Bueno completa o dossiê.

O bate-papo com Mario Prata, realizado em abril na BPP, na primeira edição de 2014 do projeto “Um Escritor na Biblioteca”, foi transcrito e está na edição de maio. A publicação também inclui reportagem sobre autores que foram célebres em vida, mas esquecidos com o passar dos anos, além de nomes pouco badalados em vida e que se tornaram conhecidos posteriormente.

A história do livro “Memórias sentimentais de João Miramar”, de Oswald de Andrade, um perfil do músico Romulo Fróes, poemas de Alexandre Gaioto e um conto de Sérgio Medeiros completam a edição 34.

O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná em todas as escolas de ensino médio do Estado e em diversos pontos de cultura de Curitiba. Também é enviado a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal no seguinte endereço: www.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas e inéditos.

Sobre o autor: Marcelo Wainer

Marcelo Wainer sabe bem a diferença entre comida requintada e comida requentada. Lê pouco, mas lê bem. É o primeiro leitor da newsletter do Alessandro Martins e recomenda que você assine. Assine aqui