As peças do dramaturgo gaúcho Qorpo Santo são uma preciosidade que está ao dispor de qualquer companhia que deseje encená-las, uma vez que há muito tempo estão em domínio público, sem direitos autorais vigentes.

José Joaquim de Matos Leão, que só posteriormente adotou o nome de Qorpo Santo, é desses autores que parece não ter existido, um tanto por ter sido só na década de 1960 reconhecido, um pouco por ser vez ou outra esquecido e um outro tanto pela grafia esquisita de seu nome. E também por conta de algumas de suas peculiaridades.

Foi diagnosticado como louco, inventou uma gramática só sua (note como o seu nome é escrito) e escrevia compulsivamente. Alguns chegam a afirmar que ele foi o pioneiro do surrealismo e do teatro do absurdo (exagero, é claro; como se, antes, nunca nenhum artista tivesse feito algo buscando material nas camadas mais obscuras do inconsciente…: o surrealismo propunha  isso como método, não é mesmo?).

Mas, enfim. Este post é para indicar para aqueles que se interessam pelas artes dramáticas, sejam encenadas, sejam lidas, algumas peças que estão disponíveis no site Domínio Público para baixar grátis.

Só vi algumas de suas peças encenadas uma vez em uma montagem de Cleon Jacques, diretor teatral de Curitiba, que hoje dá nome ao teatro que há no Parque São Lourenço.

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!