Por que a vida de um ex-condenado chama tanto a atenção dos cineastas?

“Os Miseráveis” chega às telas de cinema e agora numa versão Musical.  O clássico do escritor francês Vitor Hugo, publicado em abril de 1892, vem dessa vez pelas mãos do diretor ganhador do Oscar Tom Hooper (O Discurso do Rei), com um elenco carregado de estrelas e Hugh Jackman no papel principal. No Brasil, a estreia está prevista para fevereiro de 2013.

A obra conta a história de Jean Valjean (Hugh Jackman), que sofre uma implacável perseguição do inspetor da polícia Javert (Russell Crowe) após quebrar sua liberdade condicional, mesmo tendo sido preso por roubar um pedaço de pão. Após a fuga, vive inúmeras aventuras e reviravoltas no decorrer dos cinco volumes do livro, divididos pelo nome de alguns dos personagens que aparecem em sua vida: Volume I: Fantine – Volume II: Cosette – Volume III: Marius – Volume IV: Idílio da Rua Plumet e epopeia da Rua Saint-Denis -Volume V: Jean Valjean

O protagonista consegue refazer sua vida como prefeito e proprietário de uma fábrica, mas sua existência dá uma mudança inesperada quando uma de suas empregadas, Fantine (Anne Hathaway) é despedida por ter uma filha ilegítima.  Após ter vendido tudo e com uma doença invadindo seu corpo, Fantine acaba por se prostituir e pede para o Valjean cuidar de sua filha Cosette  (Amanda Seyfried). Segundo o ator Hugh jackman, durante uma coletiva,  é pela Cosette que Valjean  “conhece pela primeira vez o que é querer”. E assim, tudo muda para Valjean. Em seguida, “Os Miseráveis” muda de tom: mergulha em reflexão sobre liberdade e amor liderada por Cosette e o revolucionário Marius, interpretado por Eddie Redmayne (deixo aqui a curiosidade tomar conta de quem ainda não leu a obra).

Tom Hooper adaptou essa versão também do musical mais bem-sucedido de todos os tempos, que já está com 28 anos em cartaz e com mais de 100 milhões de espectadores em diversos países e línguas. Uma das curiosidades neste longa é que os atores cantaram ao vivo na gravação das cenas. Vale ressaltar ainda que o filme não tem diálogos que não sejam cantados. Hugh Jackman já participou de musicais na Broadway e Anne Hathaway já cantou em outros longas, como Ella Encantada. Segundo a crítica estrangeira, por ter interpretado a canção mais famosa do clássico, “I Dreamed a Dream”, é uma forte candidata ao Oscar.  “Os Miseráveis”  concorre ao Globo de Ouro em quatro categorias e deve estar na lista do Oscar em outras categorias.

 

Respondendo a questão levantada no início desse post, Jean Valjean é um dos grandes personagens literários e é possível vê-lo como um verdadeiro herói. Ele vem de um lugar repleto de dificuldades e mesmo assim, consegue se transformar e transcender. A saga de Valjean, desde o absurdo da condenação, à pena de cinco anos de prisão nas galés, pelo furto de um pão para satisfazer a fome de sua irmã e de seus sobrinhos pequeninos, até a sua tentativa de liberdade,  a rigidez quase religiosa de Javert, a miséria e tragédia de Fantine e a a infelicidade de Cosette nos dá vários temas para pensar e refletir, pois são temas tão atuais quento eram no final do século XIX.  É por isso que essa obra encanta tanto a sétima arte. Vale a pena esperar para ver esse musical, que promete ser um dos grandes filmes de 2013.

“‘Os Miseráveis’ é o grande hino dos despossuídos, tem essa mensagem de que podemos nos levantar unidos para melhorar as coisas. Acho que há algo inspirador nisso, principalmente no momento que estamos vivendo”, declarou Hooper  durante a apresentação do filme em Nova York.

Enquanto o filme não chega por aqui, segue o trailer para apreciar:  Os Miseráveis 

Sobre o autor: Bruna Chagas

Jornalista. Cursou Letras na Universidade Federal do Amazonas(UFAM). Possui a síndrome da “Era de Ouro” e é apaixonada por filmes clássicos, cinema francês, Literatura e rock and roll. Adora Teatro, Ópera, Arquitetura, Artes plásticas, Moda, Dança e, acima de tudo, ama escrever. Atua em produção cultural e jornalística. É colunista e proprietária do Primeiras Impressões e do site Viva Cultura! Foi colaboradora do Blog 7em1 e Colunista no CineSplendor. Atualmente é Produtora Executiva na Tv Amazonas(afiliada Globo)