Essa lista de direitos tem um grande número de versões e traduções na internet e devido a sua popularidade, começou a variar em seu conteúdo. Procuramos, assim, ser fiéis à edição The Rights of the Reader, traduzida para o inglês por Sarah Hamp Adams e publicada pela Walker Books Ltd, de Londres.

Usei essas duas versões, ambas em inglês, para chegar a minhas opções em português. Advirto o leitor, no entanto, de que não sou tradutor e, portanto, algumas de minhas decisões podem ser questionadas.

Na verdade, Os Direitos do Leitor foram publicados pela primeira vez no ensaio Comme un Roman, de Pennac, lançado em 1992, pela Gallimard.

Segundo a Wikipedia, Comme un Roman (Como um Romance, no Brasil e em Portugal) aborda as preocupações dos pais com a formação dos filhos, os quais registram inaptidão para a leitura.

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!