Programada para o período de 8 e 28 de janeiro, a 33ª edição consecutiva da Oficina de Música de Curitiba abre nesta sexta-feira (28) as inscrições para os 33 cursos da segunda fase, dedicada à música popular brasileira (MPB), a ser realizada de 18 a 28 de janeiro. As inscrições para a primeira etapa, de 8 a 17 de janeiro, abrangendo Música Erudita e Música Antiga, já estão sendo recebidas desde o último dia 3 de novembro pela necessidade de seleção dos candidatos, que pela primeira vez ocorre na Oficina de Música.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.oficinademusica.org.br, prosseguindo enquanto houver vagas. Na página da Oficina de Música constam todas as informações sobre os cursos, professores, número de vagas e horários. Na MPB, estarão reunidos 21 mestres brasileiros, responsáveis pelas aulas distribuídas entre os Núcleos de
Estruturação, Práticas, Sopros, Teclados, Percussão, Cordas e Vocal. O investimento varia de acordo com o número de cursos escolhidos: R$ 100 (um curso), R$ 150 (dois cursos) e R$ 180 (três ou mais cursos distribuídos nas duas fases).

A etapa de MPB – ao lado de nomes que tradicionalmente atuam como professores – recebe estreantes na Oficina de Música. Entre eles estão os paulistas Alex Buck, consagrado baterista e compositor; o multi-instrumentista, arranjador e compositor Sandro Haick; o poeta, ator, cantor, compositor e publicitário Jean Garfunkel; o baixista e compositor Zéli Silva, que recentemente lançou seu quarto disco solo; e o saxofonista e flautista Josué dos Santos.

Também pela primeira vez aparece como professora a bailarina carioca Rocio Infante, que trabalha com a pluralidade das linguagens artísticas. Outra estreia fica por conta do violonista e guitarrista Conrado Paulino, professor de diversos músicos brasileiros que ganharam notoriedade no cenário artístico. Nascido em Buenos Aires (Argentina), Conrado vive no Brasil desde 1980 e é fanático pela MPB, tendo Baden Powell como sua primeira grande influência.

Em 2015, a Oficina de Música terá como sede, na primeira fase, a UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná e, na segunda etapa, as aulas serão desenvolvidas nas dependências da PUC – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, no Prado Velho. Realizada pela Prefeitura Municipal e Fundação Cultural de Curitiba, por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), a Oficina de Música está orçada em R$ 2,2 milhões, tendo como principal patrocinadora a própria Prefeitura, além de participação financeira da Copel.

Nesta edição, os principais parceiros da Oficina de Música de Curitiba são o Centro Cultural Teatro Guaíra, Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Consulado Geral da França em São Paulo, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Curitiba Hostel, Família Farinha, E-Paraná, Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap), Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Instituto Goethe de Curitiba, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), Secretaria de Estado da Cultura, SESC da Esquina e Paço da Liberdade,
Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Universidade Federal do Paraná (UFPR)/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Serviço:

33ª Oficina de Música de Curitiba, que acontece de 8 a 28 de janeiro de 2015, realizada pela Prefeitura Municipal e Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC).

Inscrições para a segunda fase (Música Popular Brasileira – de 18 a 28 de janeiro): no site www.oficinademusica.org.br, a partir do dia 28 de novembro de 2014 (sexta-feira), prosseguindo até quando houver vagas.

Investimento: R$ 100 (um curso), R$ 150 (dois cursos), R$ 180 (três ou mais cursos distribuídos nas duas fases).

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!