Quando o mármore já está a ser ostentado em palácios públicos e shopping centers da vida até esquecemos que, antes de chegar ali, ele esteve na natureza: precisou ser extraído.

De maneira alguma imaginei que, em seu estado natural, pudesse ser ainda mais belo do que no mundo das aparências e do consumo.

Imaginei menos ainda que, para tanto, fossem necessários os gestos precisos e a coordenação, uma verdadeira regência de um especialista, como vemos no vídeo abaixo, a comandar um balé de duas máquinas trabalhando conjugadas.

Belíssimo:

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!