O que te estimula visualmente falando? Comida bonita que parece gostosa? Fotografia diferente? Arquitetura de vanguarda? Moda básica? Tudo isso junto?!
Agora que tal colocar todos estes elementos em quadros de cortiça virtuais e tudo em um lugar só?!

O nome deste local é Pinterest, uma junção das palavras “Pin” (pendurar, pregar) e “Interest” (interesse) e se trata de uma rede social que nasceu em 2010 e hoje tem mais 10 milhões de usuário no mundo todo. Seu objetivo, diferentemente das redes como Facebook e o falecido Orkut, é o de fazer trocas de imagens, não de fotos pessoais, e este é o maior barato, a possibilidade de não se expor.

Na verdade trocam-se imagens de lugares, pessoas, momentos, formas, gastronomia, maquiagem, moda, e tudo o mais que possa te interessar e te estimular.
O estímulo visual é, de fato o mais importante dos efeitos desta rede e para que ele seja alcançado, um layout bem simples é nos oferecido. São blocos com temas escolhidos por quem usa (como pequenos quadros de cortiça), onde o internauta pendura as imagens e vídeos que o interessa. Quando organizado, o perfil desta pessoa se torna um verdadeiro mural de imagens variadas e, por que não, confusas, sem aparente link entre si.

Sim, concentrar todos os seus interesses em um só lugar parece loucura, até porque muitas vezes nem nos lembramos de todas as coisas que nos agradam, mas conforme você vai mexendo na rede, acaba descobrindo que mais coisas te estimulam visualmente e que a partir delas se torna possível, construir suas histórias em imagens.

Para fazer parte do Pinterest existem duas formas, ou você é convidado por algum usuário, ou pede para ser adicionado pela equipe administradora do site. É um processo bem simples e eles não costumam demorar para responder.

Uma vez lá dentro, encontre o que te interessa. Nesta rede não importa quantas pessoas te seguem, ou quantas te curtem. O que importa é o que você é capaz de fazer com quadrinhos e tachinhas virtuais e, claro, uma criatividade bem real.

Sobre o autor: Ana Carolina (oliviayale)

Jornalista com diploma. Autora da saga "A Irmandade das Olivias" e aprendiz de pesquisadora em Pós-Modernidade e Contos de Fada, cinéfila de carteirinha, apaixonada pela Disney e viciada em blogs.