Excelente palestra para você que tem depressão e principalmente se é amigo ou parente de alguém que padece desse mal. Vai ajudar você a entender a natureza, os motivos e os tratamentos para esta séria doença que os mais ignorantes costumam chamar de “frescura” ou “coisa de gente fraca”.

Ela começa com um trecho de Emily Dickinson:

Senti um féretro em meu cérebro, E carpideiras indo e vindo A pisar, a pisar, até eu sonhar Meus sentidos fugindo. E quando tudo se sentou, O tambor de um ofício, Bateu, bateu, até eu sentir Inerte o meu juízo. E eu as ouvi, erguida a tampa, Rangeram por minha alma com Todo o chumbo dos pés, de novo, E o espaço dobrou, Como se os céus fossem um sino E o ser apenas um ouvido, E eu e o silêncio, a estranha raça Só, naufragada, aqui. Partiu-se a tábua em minha mente, E eu fui cair de chão em chão,E em cada chão havia um mundo E terminei sabendo, então.

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!