A conversa na rede social começou com a reclamação acerca do barulho que a igreja fazia em seus ritos e que aquilo já estava atrapalhando a rotina de algumas pessoas da vizinhança. Dentre as observações, muitas vezes divertidas, uma delas sobressaiu-se:

Faça um bolo, leve até eles e peça que entedam que você trabalha neste horário e que precisa de mais silêncio!

Provavelmente, numa selva como a que vivemos hoje, essa atitude ao longe pode parecer não surtir nenhum efeito prático.

Na vida, você pode reclamar, reclamar e tomar providências, tomar providências, levantar bandeiras, fazer campanhas, ter atitute, difundir ideias em redes sociais, fazer blogs carismáticos (ou não) e agora eu descobri no alto da idade da razão que se pode também fazer um bolo.

Eu me pergunto como é que eu vivi toda a minha vida  e só agora tive essa percepção.

Faça um bolo! É uma iniciativa que cabe em qualque circunstância da vida.

Dissecando a informação: fazer um bolo envolve tantas ações positivas num ser humano que me enrolaria se as enumerasse.

E não é só o fato de fazer, você mesmo fazer, tirar seu tempo para fazer, empenhar materiais e carinho (porque precisa agradar e ser agradável)…

Não é apenas o fato de fazer algo para alguém, porque é um ato de doação da sua generosidade para alguém: sei lá, para alegrar, para alimentar, para agradecer, para compartilhar, para pedir, para se solidarizar, para comemorar, para lembrar, para doar, para o que você quiser.

Também não é apenas o fato de fazer o bolo para alguém por algum motivo, há a porção do desarmamento, da entrega de algo bom em troca de algum bom senso, da rendição carinhosa e sem armas como gesto de boa vontade.

Não sei mais em quantas tantas consequências positivas adviriam de Faça um bolo! Mas com certeza, todas elas boas em intenção, ação e atitude. Talvez essa seja uma sabedoria empírica de mãe ou avó (que é mãe duas vezes) de que já sabemos, mas quase nunca nos lembramos, uma vez que na hora da providência lembramos de notificações, ações judiciais, ameaças, polícia, agressões, vinganças, mas nunca nos lembramos (ou sequer sabemos) do conselho Faça um bolo!

Portanto, diante de muitas dessas circunstâncias da vida que o desagradam: faça um bolo!

Crédito da imagem de destaque

Crédito da imagem do post

Sobre o autor: Roberta Fraga

Crio seres imaginários, escrevo contos, costuro histórias.