Nós todos que temos blogs e usamos o Google Analytics para acompanhar as estatísticas de visitação conhecemos o termo “taxa de rejeição”. Além de ele ser uma péssima tradução para “bounce rate” (fazendo-nos sentir rejeitados, tadinhos de nós), ele indica quantas pessoas saíram de seu blog sem visitar uma segunda página. Olhou uma página, fechou, saiu ou clicou em voltar igual a um rejeitador.

Porém, nós que trabalhamos com conteúdo sabemos que muitas vezes é o que acontece. Mesmo com os melhores conteúdos, muitas vezes o leitor lê aquela página e vai embora. Ou mesmo, fica 20 segundos, vê que a coisa é interessante e guarda nos favoritos para ler mais tarde. Talvez nem volte a ler: mas o fato é que gostou do que inicialmente viu.

Porém, o blog Google Analytics liberou uma correção do código de acompanhamento (aquelas letrinhas e números incompreensíveis que você cola no header ou no footer do código de seu blog). Com ele, usuários que ficam mais de 15 segundos em uma página sua não são mais considerados “bouncers” ou “rejeitadores”. Legal, né?

Eis o código de acompanhamento completo com a linha que você deve acrescentar em negrito. Não precisa acrescentar o código inteiro, pois ele não mudou em nada além da linha que foi adicionada (a em negrito):

<script type=”text/javascript”>
  var _gaq = _gaq || [];
  _gaq.push([‘_setAccount’, ‘UA-XXXXXXX-1’]);
  _gaq.push([‘_trackPageview’]);
setTimeout(“_gaq.push([‘_trackEvent’, ’15_seconds’, ‘read’])”,15000);
  (function() {
    var ga = document.createElement(‘script’); ga.type = ‘text/javascript’; ga.async = true;
    ga.src = (‘https:’ == document.location.protocol ? ‘https://ssl’ : ‘http://www’) + ‘.google-analytics.com/ga.js’;
    var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s);
  })();
</script>

Naturalmente, onde se lê UA-XXXXXXX-1, deve estar o número do seu site, que é diferente para cada usuário do Google Analytics.

Com essa mudança, a taxa de rejeição do Livros e Afins desceu de 50% para 30% até o momento.

Sobre o autor: Alessandro Martins

Sou o editor deste blog. Trabalhei como jornalista em Curitiba de 1995 a 2008, quando fui demitido e passei a me dedicar a escrever apenas na internet, em blogs e mídias sociais. Agora estou publicando minha newsletter que tem milhares de leitores: assine!