O resumo é uma daquelas coisas que parecem simples e não são. Quantas vezes não lemos um resumo de um filme ou livro, e quando finalmente temos a oportunidade de conferir, ele não tem nada a ver com o que foi descrito? Escrever um bom resumo é uma arte. Um bom resumo é o que consegue passar para o leitor exatamente o que esperar de uma obra. Logo, para escrever um bom resumo, seu autor deve realmente ter entendido o conteúdo. De onde eu tiro a primeira conclusão: para resumir, você precisa saber do que está falando.

Sabe quando você está com pressa e precisa dizer tudo em poucas palavras, às vezes em uma única frase? Esse é um resumo. Ao reduzir o conteúdo a ponto de caber tudo num pequeno número de palavras, você escolhe o que havia de mais importante. Todas as coisas que acontecem, tudo o que foi descrito, todos os vai-e-vens formam um caminho pra transmitir a idéia principal. Mesmo quando é uma obra que mostra a visão de vários autores, existe algo que norteou a escolha dos assuntos, um fio condutor. O resumo transmite ao leitor a essência da obra.

Muitas pessoas confundem resumo com análise. O resumo é uma simplificação. O objetivo do resumo é transmitir ao leitor uma idéia sobre a obra, fazer uma apresentação. A análise ocupa mais espaço, ela apresenta uma discussão. Aí sim é possível destacar trechos, discordar, deixar claro que a sua posição é diferente da do autor. A não ser que seja pedido, no resumo é preciso resistir ao desejo de colocar sua opinião pessoal; atenha-se ao que está na obra.

Ao escrever um resumo, o autor precisa deixar muitas informações de lado porque um resumo não precisa explicar tudo. O obra terá uma sequencia de acontecimentos, descrições de personagens, exemplos ou desenrolar de raciocínio que não necessariamente farão falta na descrição. O resumo não substitui a obra, as informações detalhadas estão nelas e não precisam ser repetidas. Ele apenas cria um interesse. Ter contato apenas com o resumo pode deixar as coisas um pouco vagas, mas esse não é um problema. Quem quiser entender em profundidade precisará (e buscará) o original.

Sobre o autor: Caminhante Diurno

Caminhante tem casa, marido, cachorro, blogs (Caminhante Diurno e Caminhando por Fora), carteirinha da biblioteca. E não pode viver sem qualquer um deles.