A ideia parecia simples: pegar algumas bailarinas e tirar fotos delas. Mas parecia muito clichê que elas fossem fotografadas em seus elementos, vestidas em tutus e rodopiantes enquanto o cenário de Lago dos Cisnes era toda a paisagem que se precisava para completar o enredo, daí como faz para fazer fotografias diferentes, então?

Que tal levar as bailarinas para o meio do mato? Ou para uma construção? Que tal fotografá-las dançando ao redor de um chafariz no Central Park, ou graciosas em uma praia?

Pois é, Dane Shitagi resolveu fazer isso e criou o The Ballerina Project, usa série de fotografias, que capturam toda a leveza e beleza das bailarinas em situações não tão convencionais. A intenção do fotógrafo é ultrapassar a linha entre simples fotografias de dança para retratos que consigam passar o coração e as emoções destas bailarinas.

O projeto foi tão bem pensado, que cada aspecto dele é detalhado com cuidado. Por exemplo, todas as fotos são feitas em câmera analógica, sem o uso de câmeras digitais, nada mais justo que ele também não use o auxílio de efeitos digitais para retocar as fotos. Além disto, as bailarinas que posam para Dane são ou profissionais ou estudantes do último ano nas academias de balé mais renomadas dos Estados Unidos.

A princípio, as fotos eram para compor uma exposição do fotógrafo, mas com o tempo o projeto acabou ficando muito sério e hoje, além de fazer períodicas exposições e de não ter parado de fotografar, Dane abriu uma espécie de fundo, em que pessoas de todos os lugares do mundo podem doar o quanto quiserem para a sua foto favorita. O dinheiro arrecadado é dividido entre o fotógrafo e a bailarina da respectiva foto.

Além disto, Dane utiliza as novas mídias para alavancar o projeto. Hoje é possível se curtir no facebook, seguir no Twitter e no Tumblr e ainda assinar o feed para ver todas as fotos em primeira mão, sabendo também das exposições e recebendo ofertas de fotos que serão vendidas.

Mesmo que você não vá comprar nada, vale a penas visitar o site e conhecer este projeto tão bonito e interessante.

Sobre o autor: Ana Carolina (oliviayale)

Jornalista com diploma. Autora da saga "A Irmandade das Olivias" e aprendiz de pesquisadora em Pós-Modernidade e Contos de Fada, cinéfila de carteirinha, apaixonada pela Disney e viciada em blogs.