A poluição sonora leva à perda da qualidade de vida e deve ser levada à sério.

A exposição à ruídos e barulhos constantes acima de 50 decibéis durante o dia e 40 decibéis durante à noite, podem ocasionar sérios problemas de saúde, abalar o sistema nervoso, o sistema neurológico, além de diminuir a qualidade do sono e do descanso das pessoas.

A poluição sonora provoca desconforto, ruídos excessivos prejudicam a saúde humana, agravando doenças como a hipertensão. As prefeituras devem obrigatoriamente estar equipadas para atender as denúncias de poluição sonora. Muito se fala em bom senso, mas se as pessoas por conta própria não são capazes de perceber que estão cometendo uma infração e agredindo o ambiente e os demais moradores de uma região com som alto, as prefeituras, órgãos fiscalizadores e autoridades responsáveis devem obrigatoriamente agir.

Políticas públicas, regras de convivência, boa formação na escola, educação e orientação em casa, respeito ao próximo, coibir infrações, e a valorização dos interesses coletivos são os caminhos para começar a solucionar o problema da poluição sonora nas cidades brasileiras.

Ouça o podcast da Rádio CBN com os comentários do jornalista André Trigueiro sobre a poluição sonora . [Clique aqui e ouça o Podcast]

Sobre o autor: Daniele Carneiro

Criadora e editora do blog Bibliotecas do Brasil. Fundadora da Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa em Morretes/PR e da Minibiblioteca do Sossego do Parque Gomm em Curitiba.