944774_501730266580710_398571691_n

Em São Paulo o número de abrigos para moradores de rua diminuiu muito nos últimos anos – e esta população só fez crescer. Para os catadores de material reciclável, que com suas carrocinhas percorrem as ruas da cidade – os populares “carroceiros” – a situação é mais difícil ainda. Na maioria dos abrigos, eles não têm lugar para deixar as carroças (seu meio de vida) e os cachorros (seus vigias e melhores amigos).

O Abrigo Dom Bosco, que fica no Centro de São Paulo, recebe catadores de material reciclável acompanhados de seus cães, e os ajuda até que possam se reorganizar e se integrar à sociedade. Lá recebem acompanhamento para colocar sua documentação e a vida em ordem. Todos trabalham durante o dia e voltam para o abrigo, onde podem guardar sua carroça e seus pertences. Tem ali cama, local para banho, sala de TV, lugar para cozinhar, lavar a roupa e fazer suas refeições. No momento abriga 4 mulheres, 51 homens e dois cachorros, BinLaden e Pretinha. É conveniado com a prefeitura de São Paulo, e fica na Alameda Dino Bueno, 735, Campos Elíseos, São Paulo.

O abrigo D. Bosco aceita doações de produtos de limpeza, higiene, roupas e alimentos, assim como doações em dinheiro. Para contribuir, é só entrar em contato com a coordenadora Regina Lopes, pelo telefone (11) 3361-3161 ou pelo e-mail social@lcj.com.br

Crédito do texto: Tati Oliveira (via ABEAC)
Link direto para a notícia

Sobre o autor: Daniele Carneiro

Criadora e editora do blog Bibliotecas do Brasil. Fundadora da Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa em Morretes/PR e da Minibiblioteca do Sossego do Parque Gomm em Curitiba.