Poucas pessoas têm o privilégio de sentar para escrever com tudo pronto na cabeça. A maioria tem inspirações que podem durar horas ou meses, mas que em algum momento parecem parar. Isso é meio desesperador; ao mesmo tempo que sabemos que é preciso dar um tempo, se dermos tempo demais a coisa pode ser simplesmente abandonada. Aí vão cinco sugestões para ajudar a interromper o bloqueio criativo e trazer a inspiração de volta.

1.  Mude o modo de visualização

Pode parecer estranho, mas funciona. Quantos erros não parecem saltar aos olhos quando o trabalho está pronto, horas antes de ser entregue? É porque quando vemos o texto sempre da mesma forma o olhar se acostuma – quando achamos que estamos relendo, na verdade estamos recitando, puxando da memória. Se você costuma escrever a mão, passe para o computador; se você escreve direto no computador, imprima um rascunho. Isso lhe trará um olhar renovado.

2. Escreva sobre um assunto parecido

Podemos ter perdido a criatividade porque estamos abordando o problema de uma maneira viciada. Escreva sobre algo parecido, mas diferente – ao invés de escrever no seu romance, escreva um conto; ao invés de um artigo científico, imagine que está escrevendo para um público leigo. De imediato, isso faz com que você tenha uma produção nova, ao invés de ficar apenas esperando. E no meio do caminho do outro texto você pode acabar tendo idéias novas para aquele que está parado.

3. Faça retoques

Quando a tarefa é grande demais já nos cansamos só de pensar, temos a impressão de que não conseguiremos nunca e isso bloqueia. Então faça as coisas pequenas. Se você não consegue escrever algo novo, concentre-se no antigo. Aproveite o momento para fazer revisões: corrija erros de português, reconstrua frases, mude parágrafos de lugar, repense a ordem que as informações aparecem no texto, etc. Entre uma modificação e outra, pode ser que você reencontre o caminho.

4. Fale sobre o assunto

Às vezes uma simples conversa pode ajudar muito, porque escrever e falar são processos distintos. Conte para alguém o seu projeto. Ao tentar explicar para o outro – seja ele um aluno ou um amigo no bar – você vai resumir, vai destacar alguns pontos em detrimento dos outros, enfim, vai reconstruir tudo. E o outro, ao demonstrar interesse e levantar questões, pode fornecer um feedback sobre o que pode ser melhorado no material que você tem.

5. Pesquise mais

Quem sabe o problema não seja não saber o que dizer e sim a falta de algo novo para dizer. Procure fontes de informação inéditas. Isso pode tanto significar entrar em contato com filmes, livros, peças de teatro, documentários, música e etc., como pode ser ir para a rua. Para ter o que escrever é preciso ser impressionado, digerir e querer transmitir aos outros. Algumas vezes, basta olhar pela janela; noutras, precisamos viver e confrontar com a realidade.

E você, conhece outras soluções para o bloqueio criativo?

Sobre o autor: Caminhante Diurno

Caminhante tem casa, marido, cachorro, blogs (Caminhante Diurno e Caminhando por Fora), carteirinha da biblioteca. E não pode viver sem qualquer um deles.