Um livro interessante pode se tornar ainda mais interessante. Alias, não apenas os livros: qualquer coisa pode se tornar ainda mais interessante quando nos informamos mais sobre ela. Novas informações mudam a visão que tínhamos de certos pontos, esclarecem o que estava duvidoso, tornam as situações ainda mais nítidas. Quando estamos apaixonados (ainda estou falando de livros, juro), essa busca acontece naturalmente. Podemos fazer isso antes, durante ou depois da leitura. Ou da releitura.

1.Conhecer a biografia do autor

Livros não surgem do nada. Mesmo quando muito fantasiosos, eles revelam um pouco doautor, do que ele estava vivendo quando escreveu, que tipo de conhecimentos usou na obra. J. R. R. Tolkien, autor da saga Senhor dos Anéis, era filólogo, o que explica como cada povo tinha sua língua e até canções; muitas das personagens marcantes de Fiódor Dostoiévski foram inspiradas em mulheres com quem ele convivia. O que Franz Kafka teria vivido para fazer obras onde o sujeito se vê acuado diante de situações desconhecidas? São essas questões e muitas outras que uma biografia pode nos responder.

2. Saber em que contexto histórico e literário a obra foi escrita

Mesmo uma história de amor, que parece algo tão universal, é diferente se levarmos em conta que período e que lugar aconteceu. Cada época possui maneiras diferentes de conceber o casamento, o que homens e mulheres podem fazer quando estão apaixonados ou até mesmo se é preciso estar apaixonado pra casar. Os livros escritos numa época revelam os anseios e costumes de cada época – por isso conhecer a literatura nos revela o que há de inédito no livro e no que ele conversa com o seu período.

3. Procurar as referências citadas pelo livro

Eu tenho uma tia que estudou iluminuras depois que leu O nome da rosa – tudo porque os monges do livro se dedicavam a isso. É raro um livro falar inteiramente de coisas inventadas pelo autor. Os livros nos revelam geografias, como as descrições que Charles Dickens faz das ruas de Paris; os personagens e as coisas que eles fazem nos mostram novas profissões e hobbies. E assim por diante. Quando é um livro baseado em personagens reais, podemos procurá-los também, e com isso descobrir outras histórias interessantes. Com a internet, essas pesquisas são facílimas de fazer.

4. Descobrir diferentes visões da obra

Livros famosos possuem várias edições, e cada edição pode ter um tradutor diferente, ilustrações, prefácios, notas de rodapé, dados biográficos. Amantes de um determinado livro podem procurar várias edições dele por aí só pra comparar e guardar. Existe também a possibilidade encontrar peças de teatro, filmes, livros, desenhos, obras de arte. Conhecer essas versões nos permite saber que impacto o mesmo livro teve sobre outros leitores, que pontos lhes chamaram a atenção. Diante de uma adaptação, pode ser que você discorde ou que abrace uma nova visão – de qualquer maneira, sempre sairá enriquecido.

Sobre o autor: Caminhante Diurno

Caminhante tem casa, marido, cachorro, blogs (Caminhante Diurno e Caminhando por Fora), carteirinha da biblioteca. E não pode viver sem qualquer um deles.